quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Jeito de olhar


Ouço o canto alegre das gaivotas
feliz por planar.
O vento nas palmeiras
e a imensidão do Mar.

Me ensinando a amar
vem me ensinando a amar.

Ouço a música das ondas
que chega junto com a maré cheia.
O chão macio ao caminhar na praia,
e a importância de cada grão de areia.

Um vento forte vem do Mar
junto com as ondas que quebram na areia.
A areia se desfaz sob meus pés...
Isso as vezes me norteia.

Onde está a felicidade?
Onde estão minhas beiras?
Numa noite de Lua brilhante,
ou uma tarde de maré cheia?

Onde está a felicidade?
num canto feliz da gaivota
ou num cardume de peixe a brincar?
Na onda quebrando na praia
ou na imensidão do mar?

Está dentro de mim...
E dentro de você...
Ela está no jeito de olhar.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Tudo Passa


O tempo passa
A vida passa.

Eu vejo o rio
correndo em seu leito.
Vejo o rio seguir seu caminho.
Fonte que alimenta a vida de diversas formas.

Ouço sua música
Ele traz um dança da vida.
O rio também passa.

Eu vejo o rio.
E como me ensina,
contornando e moldando as pedras
Umas maiores outras menores.
Deixando pra trás as barreiras
ele passa vai além.
Deixa pra trás o desatino.
O que não lhe convém.

Eu vejo a chuva chegando,
com seus raios e trovoadas.
Vejo sua beleza.
Vem regando a vida,
refrescando o dia.
Traz tanta paz
cores e pensamentos.
Nas cores do arco íris
pensamentos felizes.

Nos encontramos nesses momentos
gotas de chuva e cores no ar.
Ponte abstrata entre o céu e o mar.

Eu vejo a chuva chegando
suas nuvens escuras e pesadas.
Que molham as plantas
as pessoas e as calçadas.

Energia em forma líquida
que se dispersa no céu.
Levada pelo vento
entre raios e trovões,
refrescando a sede na terra.
E desabrocha os botões.

Eu vejo a chuva chegando
e como me ensina.
De uma forma chega na terra
e com calor vira neblina.
A chuva também passa
e volta pra cima.

Eu sinto o vento chegando.
E sua forma invisível no ar.
Seu carinho no rosto e na pele,
é também uma das formas de amar.

Leva as nuvens pra longe.
Bem longe, além desse céu.
Voltas e voltas no mundo,
girando como um carrossel.

Vento levanta a poeira
e sopra as folhas do chão.
Brinca de roda moinho
vem trazendo sua canção.

Vento vem brincando
formando as ondas do mar.
E nessa canção
o seu marulhar.

O vento também passa
e volta a soprar.
Eu sinto o vento chegando
e como me ensina.
Vem trazendo cheiros, carinhos e momentos.
vai serenando
levando o relento.

Vem amanhecendo
o sol passou e volta a brilhar.
Eu vejo o sol chegando
reluzente em sua alegria.
Refletindo nas poças de água
transparentes e cristalinas.

Eu passo, você passa.
Você, outro e mais outro.
Em um constante e infinito
mundo de encontros.
Cada um com seus pensamentos
Jeito de ser e destinos.

O tempo passa...
A vida passa...
Em passo lento ou apressada.

Consciência


A ONU fez uma reunião onde participaram inúmeros países...
Para que seja proibido maltratar animais.
Mas para que isso aconteça...
Precisa-se de 10 milhões de assinaturas no mundo inteiro
Para que seja aprovado!
É só entrar no site e assinar
FAÇA SUA PARTE.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Poeta de Coração


Poeta de coração
levo o mundo em minhas mãos.
Transformando sentimentos em palavras
na ponta de uma caneta.
Escrevo a respeito do que sinto
e o que vejo, por essas estradas
andando pelo planeta.

No jeito de olhar
se molda o horizonte.
E assim ir descobrindo
De onde e por onde.

A vida é cheia de formas
E também de cores tão belas.
Surgiu das mãos do artista
e das cores de sua aquarela.

As cores do arco íris
que as vezes enfeitam o céu.
Surgiu do sol e a chuva
A amizade serviu de papel.

Papel liso e sedoso
que as vezes pode ser o céu.
Também está dentro da gente
foi pintado com o mesmo pincel.

E toda essa imensidão
do infinito além desse chão
surgiu do mesmo pincel
das cores de um coração.

Das cores dessa pintura
surgiram nuances tão belas.
As cores são vidas, momentos
Amizades, amores, sentimentos...

Na ponta desse pincel,
das cores dessa aquarela.
No chão, no mar e no céu.
E também bem dentro da gente
o que saía era amor
o que pingava era mel.

Sol no rosto
Vento na pele
Céu de estrelas
Do infinito além desse chão
Avida surgiu de um artista
que trouxe os ensinos nas mãos.

Desperte o poeta em seu coração
e faça da vida uma grande lição.

Amizade

`

É um sentimento importante
e reflecte sua força na gente.
Na pessoa queria ao lado
ou até mesmo bem longe e ausente.

Sentimento que cresce com o tempo
e ganha lugar no coração.
A gente não troca por nada
e fortalece o valor da união.

Ser amigo não é coisa de momento
nem mesmo um punhado de horas.
São palavras atitudes e sorrisos
que vão se firmando com o tempo
pelas estradas da vida a fora.

Levamos sempre com a gente
O que é feito de amor e razão.
A amizade é um desses presentes
que ganhamos ao amar um irmão.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Bem te vi


Seu canto desperta o olhar
Pras coisas dessa vida.
E esse canto de paz
Vem nos harmonizar
Enchendo o ar de alegria.

Bem te vi
Bem te vi

Pra cada raio de sol
Vento nas folhas
Cada canto florido
Nessa mata, pedaço de jardim
Desse mundo imenso e tão lindo.

Você canta
Pra cada pedra e cada folha verde na mata
Pra cada gota de água
Do sereno da madrugada
Porque a vida é "bem bela"
E há tanta coisa "bem boa nela."

Bem te vi
Bem te vi
Pra cada irmão
nesse mundo tão grande
nossa casa.

Asas abertas, um canto de alegre.
Espírito leve,um jeito de ser
De ver tudo com um bem querer.

Nesse mundo imenso
De diversidades sem fins
Nós somos irmãos
nesse imenso jardim.

No mundo em que nós vivemos
Há milhares de flores.
Se cultiva a esperança
O bem querer, os amores.
Se olha nos olhos, se abraça
Há tempo de se amar, de se viver.
Há tempo de se querer bem...

Bem te vi
Bem te vi

Eu também vi
Eu também vi

Bem te vi
Bem te quis

Eu também vi
Eu também quis

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Abra os olhos



Eu quero ver o homem
consciente no que faz.
Assim criar um mundo novo
com Amor, Saúde e Paz.

Eu quero poder ver
as pessoas se abraçando.
E saberia que esse mundo novo
já estaria começando.

Agora é hora de crescer
viva a vida a cada segundo,
não desperdice sua chance
de estar nesse mundo.

Andar de bicicleta
ou correr no gramado,
sorrir para a vida
nesse mundo tão vasto.

Abra os olhos e veja
o despertar do agora.
Pois viver é uma dádiva
e não tem hora.

Quando os sonhos de criança se acabam
tiram-se do peito um coração.
E o espaço é preenchido
com um estranho maquinismo
com engrenagens e peças
que nos impele de viver.

Caminhos



Que o sol ilumine seu caminho

Andarilho

Sou um andarilho.
Nos olhos a poeiras de muitas estradas,
e o brilho de quem segue estrelas.
Nos pés os calos de muitas andanças
e a leveza das poucas coisas que levo comigo.
Na alma uma fonte de sorriso,
E a doçura de quem muito ama.
Na mochila, nada além de poesias, camisetas surradas
e um velho cobertor.
E sorrisos para alegrar as pessoas no caminho.
Trago também uma velha canção de amor,
um sonho que fala da eternidade de viver
e ainda a chave de algum lugar...
Minha saúde é o sorriso de quem passa.
Aquele riso que invade a alma, realiza sonhos, transforma a vida.
Saudando a todos com aceno natural
e contornando as pedras do caminho.
Sempre andando e ciente de uma necessidade...
Preciso encontrar a paz no coração.
A outra noite tive, frio na próxima não mais.
Caminhando prossigo cantando
vendo os horizontes desabrochar
a cada momento e estação.
Vou por caminhos que fazem os homens se encontrar
na beira do mar, por entre serras
ou planícies desertas onde a vida se esconde.
Aprendendo com a vida em sua diversidade.
Deixando o apego e os medos para trás.
Caminhando e sentindo-se renovado a cada dia.
Seguindo sempre a estrela que guia meu interior.
Várias músicas cantei em vários estados de espírito
e suas notas sempre guiaram meus passos.
Pelo caminho iluminado dos bosques
ou nas noites chuvosas que limpavam minha alma.
Sou um andarilho de muitas partes, dos tempos remotos.
Seguindo a linha, trilhando o caminho do amor.
O mundo é grande, em suas estradas vou seguindo
trilhando o caminho da fé,da esperança e do amor.
O ser humano precisa ir além...
Descobrir, aprender, transformar, caminhar...
E se o caminho for grande andar é tudo que precisa.
Sair pela estrada caminhando e nunca mais parar,rumo a o infinito
Abro porteiras alcançando horizontes,
atrás de um belo mundo de amor.
Percorro estradas cultivando a consciência,
seguindo o rio da vida, vendo dia nascer
dia branco de luz, tempo do verbo amor.
Cada um de nós é um andarilho
como uma colcha de retalhos.
E o fim o reinício de um novo caminho.
Andando...um passo de cada vez!
E no peito um coração que ri.
Um coração aberto cheio de luz, como um sol brilhante.
Seguindo a linha da vida.
No calcanhar da minha vida,
sigo levando trovas de alegrias.
Mesmo que minha caminhada tenha tropeço,
abrirei minha alma e meu coração.
Porque para ir ao longe basta caminhar.
Como andarilho compreendi
que todas as avenidas desembocam em mim.
São expressões tão simples, presentes em cada um.
Está em tudo em todos...
Basta olhar por dentro...
Elementos vitais em nós...
É agua, ar, terra e silêncio.
Trago os mares, horizontes, o brilho da lua, o calor do sol.
Está mim, eu sou o peixe num remanso de águas tranquilas e cristalinas.
A alegria do menino, o tucano no galho em busca de uma semente.
O cão que abana a cauda e olha sorrindo.
O barulho do vento nas árvores, a alegria do encontro.
Sou um andarilho...
Andarilho Peregrino...
Viajante do tempo...
Caçador da paz que preciso...
Da verdade e do sorriso...
Como folha leve ao vento
Ou um barco desancorado eu vou.

Sabiá


Na mata lá de casa
mora um sabiá.

Ele canta com alegria
toda tarde sem parar.

Ele vem com um canto de paz,
e vai invadindo a gente.
E esse canto alegra
e transborda o coração da gente.

Ele veio de repente
coisa de momento,
agora ocupa um espaço grande
dentro do meu pensamento.

Por onde voa sabiá
o dia inteiro?
Mas todo dia a tarde sabe
que tem que vir cantar no coqueiro.

No quintal lá de casa
sempre canta o sabiá.
Que solta o canto no poleiro
reforçando a saudação a vida
que ele aprendeu desde cedo.
Daquele alto onde se encontra
na folha do coqueiro.

Canta Sabiá
Porque sabe que há
tanto encanto nessa vida
que pra expressar tanta alegria
só mesmo no cantar.

Canta e enche de esperança
esse enorme coração
essa alma peregrina
que vai a algum destino
e apesar dos desatinos
sempre aprende com a razão.

Beija Flor


Olhando você me perco em pensamentos
pois você mexe comigo
brincando com o vento.

Com suas cores brilhantes
vi você voar no jardim.
E como um raio reluzente
passou por mim.

Brincando com o vento
como ninguém faz
subindo e descendo
pra cima e pra traz.

Todas as suas cores
te confundem com as flores.
Guardei você no meu pensamento
e vive em mim cada momento.

Com delicadeza e carinho
beijando as flores
vem trazendo a paz
e despertando amores.

Sua alegria incontida
nos dias quentes de verão
colorindo tudo e brincando
com as flores da estação.

No revoar do Bei ja flor
na leveza do seu vôo
vi uma das formas do amor.
Vai leve meu irmão...
Bem leve...

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

O que diz seu coração


As vezes paro para ouvir
o que diz meu coração.
Ele gosta do cheiro e o som da chuva,
de sentir a grama
e de ver as folhas de outono
caídas ao chão.

Gosta dos dias frios de inverno,
da neblina que cobre tudo derepente.
Do céu cheio de estrelas.
E as noites lindas que se completam
com os raios da lua cheia.


Do carinho do vento na pele
e o arrepio que as vezes
ele dá na gente.

Do sol no fim da tarde
ou um voo
de pássaro contente.

Da imensidão do Mar,
de andar sentindo a areia.
O barulho do quebrar das ondas,
e a calmaria do vento
nas folhas da palmeira.


Sentar em baixo de uma árvore
e os cheiros de flores do campo.
E nesse mundo imenso
ainda bem que existe esses cantos.


Gosta do orvalho, das pedras e os campos
e o som da natureza que vem dos riachos.
É o que diz meu coração...
Que nessas coisas eu me acho.


Ele gosta dos dias frios de inverno
em volta da fogueira.
E o papo gostoso com os amigos
no aconchego e calor
em volta da lareira.


Gosta do calor do sol
dos dias de verão.
E como é lindo esse mundo.
É o que diz meu coração.


Quando o íntimo
Começa a compreender
que se deve seguir em frente.
Começamos a respeitar e a gostar
das coisas simples dentro e fora da gente.


(Rooh)

Sorrisos

Seu sorriso são palavras
e falam com meu coração.
Me diz muito de você
como uma linda canção.

Me faz sonhar
e sentir bem
E até tirar os pés do chão.

Como uma tarde
de céu dourado
e um dia de verão.
Me faz parar e olhar a toa
e sempre mexe com a emoção.

Algumas palavras escrevi
inspirado no sorriso.
Com outros olhos fui olhando
e no peito fui sentindo.
Como a auréa vem brilhando
quando alguém ja vem sorrindo.

Me faz mergulhar
muito além de mim
E sentir essa sensação,
algo assim que surge
meio que sem razão.
Mas é só olhar você sorrindo
Pra explicar tanta emoção.

Vem trazendo esse sorriso
radiando essa luz.
Vem brilhando,vem sorrindo
ensinando a compreender
como usar essa ferramenta
pro despertar de um novo ser.
.


terça-feira, 11 de agosto de 2009

Dualidade


Neste mundo imenso
E cheio de amores
Para apenas alguns
Restaram as dores.

E muitos que olham
De olhos abertos
Mas não enxergam nada
Por estarem bem cegos.

Num mundo colorido
Também falta cores
Num mundo florido
Onde estão as flores?

Mansões para uns
Nem teto pra outros
Apenas levam lembranças
De muitos desgostos.

Estique os braços
Estenda suas mãos
Como anda os olhos
Do seu coração?

Peregrino
Sem quarto, nem cep
E endereço
Apenas ruas
E a lembrança da casa
Nos ombros.

(Ronaldo)

Asas ao Tempo

Queria ser um pássaro voando
Perdendo penas ao vento
Levaria em revoadas
Meus sonhos sem desalento.
Daria por eles asas ao tempo...
E ficaria a espera
De que voltassem
Como bando de aves migrando
Trazendo com eles o encanto
Cantando o regresso.
Queria ser um pássaro voando
Levar no bico sementes
Pousar no galho de árvore
Sentindo o balanço do vento.
Daria por eles asas ao tempo...
E deixaria a esperança que brotassem
Com um novo pomar se formando
Novas frutas nascendo
O tempo passando com calma
E de novo o amor renascendo.
Queria ser um pássaro voando
Passear pelas nuvens da céu
Sentir os pingos da chuva
Soltar penas ao vento
Passear a toa ao léu.
Daria por mim mesmo asas ao tempo...
Planaria a toa voando
Ficaria solto no vento
Olhando a brisa do mar
Absorto em pensamentos.
Queria ser um pássaro voando
Cantando uma canção de amor
Pra que ela chega-se acalmando
A todos que tiverem uma dor.
Daria a eles asas ao tempo...
Cantaria em todo momento
Em que visse o dia raiar
E essa luz que fosse surgindo
Fazendo o amor te curar.
Queria ser um pássaro voando
Levando no pé uma flor
Batendo minhas asas ao vento
Levando para o meu ninho
A paz o encanto e o amor.
Daria a eles asas ao tempo...
Deixaria a paz ir crescendo
O encanto me mostrar coisas belas
E o amor clareando o caminho
Com a luz de uma chama tão bela.
Queria ser um pássaro voando
Perdendo penas ao vento
Voar na imensidão desse mundo
Bem perto do firmamento.
Perdendo penas ao vento
Levando em revoadas meus sonhos
Como bando de aves migrando
Trazendo com eles o encanto
Levando no bico sementes
Pousando nos galhos das árvores
Sentindo o balanço do vento
O tempo passando com calma
E de novo o amor renascendo
Passeando nas nuvens do céu
Sentindo os pingos da chuva
Planando a toa no vento
Olhando a vida do alto
Brincando com a brisa do mar
Absorto em pensamentos
Cantando uma canção e amor
Deixaria a paz ir crescendo
O encanto me mostrar coisas belas
E o amor clareando o caminho
Com a luz de uma chama tão bela
Pra que ela chega-se acalmando
A todos que tiverem uma dor
Fazendo inesquecível o momento
Com essa canção de amor.
Queria ser um pássaro voando
Bico, peito cauda ao vento
Voaria na imensidão de mim mesmo
Dando asas ao tempo
Planando dentro de mim
Absorto em pensamentos.

Sombra Minha


Por onde vou você está
Basta olhar atrás de mim
Mas nem sempre foi assim.
Refém da solidão
Andando a esmo
Meu coração, trilhou caminhos sinuosos
E foram tempos sem momentos luminosos
Durante os quais sei que nem fui o mesmo.
Perguntas sem respostas
Caminhos estranhos
Percorri infinitas vezes sem destino
Dentro do silêncio pensamentos insanos
E múrmurios que provocavam desatinos.
sombra minha
Por onde vou
Você caminha.
Mas nem sempre foi assim
Houve um tempo
Quem eu andava atrás de você
Esquecido de mim.
Turbulência da vida
Uma realidade sem cor
De ser feliz não entendia
Muito menos ainda o amor.
Levado por arrasto
Dentro da alma um vazio
Cais abandonado
Açoitava o frio.
Na vida morna
Esquecido estava da sensação do amor
Vivia de pura expectativa
E de ansiar o momento.
Sombra minha
Por onde vou você está
Basta olhar atrás de mim
Mas nem sempre foi assim.
Como um jogo tolo
Diversão sem envolvimento
Sem ter paz no coração
Carregava o tormento.
E no teatro do mundo
Com tantos protagonistas
Era coadjuvante no palco
Da minha própria vida.
Sentimentos misturados
Turvando a visão
Renunciando a mim mesmo
Estrangeiro em minha própria terra
Já não sabia quem era
Andando em silêncio
Por caminhos que levavam
A lugar algum.
Mas a vida é uma escola
Tudo aprendizado
E como tantas outras vezes
Um caminho cruzado
E há surpresas na dobra de cada esquina.
E como uma noite qualquer
Algo ocorreu e veio me lembrar
E deu um novo motivo
Na vida agora um novo sentido
Agora renovado
Não mais um livro esquecido.
A luz do amor brilhou no horizonte
E veio fazer parte da minha vida
E renasceu a esperança perdida
E ao meu coração trouxe luz e calor
Trazendo a paz de um imenso amor.
Como mágica chegou em propícia hora
Paz e amor assim, nunca pensei existir
Morreu aquele homem que esqueceu de sorrir.
O homem que renasceu
Chorou feito menino
Cego de olhos abertos
Foi preciso muita coragem
Aceitar que aquela vida
Não passava de miragem.
Sombra minha
Por onde vou você está
Basta olhar atrás de mim
Mas nem sempre foi assim
Houve um tempo
Que eu andava atrás de você
E não você atrás de mim.
No palco da vida
A cada cena nos vemos emocionado
E cada lágrima que rola
Representa uma conquista
Somos todos atores principais
Desejando amar cada vez mais
Nosso tema é Amor e Paz.
E no palco da vida
Quando a cortina fechar
Paz, União e Amor
É o legado que queremos deixar.
Meu coração
Já não anda mais caminhos sinuosos
Nem caminhos estranhos
Hoje ele trilha uma estrada de terra
Que sempre me leva a algum lugar.
Hoje desbravando rumos
Com o coração nas mãos
Aprendi que nessa vida
Sombra vem
Sombras vão...

Caminhos


Por tantos lugares
Que andei na vida
Tropeçando e caindo
Levantando e sorrindo.
No brilho do Sol
Ou na luz da Lua
Apreendendo a me erguer
Com a alma pura.
Ando com firmeza agora
Não mais nas pontas dos pés
Dentro de mim tudo desperta
De um sono intenso.
Saio de um cotidiano
Para fazer e refazer
Novas atitudes e caminhos.
Os primeiros passos
De uma nova estrada
Vou deixando que o tempo
Guie as pegadas
Pela estrada do destino.
Deixo pra traz
Velhos hábitos
Que a condição humana
Me colocou.
Ergo os olhos e vejo
No céu as estrelas brilhar
E no peito vou sentindo
muita coisa mudar.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Quero Minhas Asas (Sonho de Icaro)

Hoje acordei com vontade de voar
Houve um tempo em que eu voava
E me perdia numa estranha alegria.
Achava que era feliz
Mas não compreendia
Felicidade que sentimento é esse
Que eu achava que conhecia
Mas não entendia.
Agora outra vez
Pelo céu quero voar
Para desvendar horizontes
Esvaecer no espaço
Escutar o vento.
Entre os meus guardados
Procurei minhas asas
Encontrei-a num dos cantos
Abandonada e com pó.
Agora outra vez
Pelo céu eu vou voar
Escutando o vento
E por sobre a muralha da vida
Construir meu momento.
Sem medo
Voar na imensidão de mim mesmo
deixar me envolver
Na mais doce aventura
Lançar-me na imensidão
E absorver o silêncio
Profundo e vasto
Que me dá todas s respostas.
Hoje quero voar
Libertar o coração das amarras
Deixa-lo livre
Revirar meu mundo.
Sacudindo minhas asas
Revirando o pó
Senti meus ombros mais leves.
Voei pelo horizonte
E vi coisas belas
Que havia esquecido
Vi o raio de sol
Quando tudo era tempestade
E lembrei, que houve um tempo
Em que eu não voava.
Voando, contornei os rabiscos
Desenhados aleatoriamente pelas ondas
Figuras desconexas
Assim como fui um dia.
Voando Na imensidão de mim mesmo
Sobrevoei
Planícies e Montanhas
Florestas e Desertos
E encontrei a dualidade
nos altos e baixos da vida.
Voando pude pousar em lugares
Onde nunca pensei
Retornar um dia.
Voando pude pousar em lugares
Onde nunca pensei
Estar um dia.
Hoje acordei com vontade de voar
Procurei minhas asas
Retirei o pó
Voei bem alto
Encontrei o amor.
voando juntos, fomos mais altos
E encontrei muitas coisas
E com a presença do amor
Tudo era Paz.
Agora outra vez
Pelo céu quero voar
Para desvendar horizontes
Esvaecer no espaço
Voar dentro de mim
Sacudir meus cantos
Revolver a poeira
Acabar com os prantos.
Vou bater as asas, vou voar
Vou subir bem alto
Dentro de mim.
Envolver-me na mais doce aventura
Vou batendo as asas e descobrindo cantos
Retirando amarguras, Tampando rupturas.
Agora Outra vez
Pelo céu eu vou voar
Libertar o coração das amarras
Deixa-lo livre
Revirar meu mundo.
Brincar com a Luz do Sol
Voar no brilho da Lua
Sacudindo o pó das asas
Sentindo a alma pura.
Quero soltar as amarras
Por esta imensidão
E descobrir todos os cantos
Do meu imenso coração.
Batendo as asas levemente
Descobrindo encantos
Como um viajante alado
Pelos meus muitos cantos.
Agora outra vez
Pelo céu eu vou voar
Brincar com o tempo
Planar dentro de mim.
Olhar meu horizonte
E ir descobrindo coisas novas pelo caminho
Houve um tempo
Em que eu não voava
Agora quero permanecer em movimento
Sacudindo o pó das asas.
Voando na imensidão de mim mesmo
Agora outra vez pelo céu eu vou voar
Brincar com a brisa do mar
Refletir o raio do Sol
Sentir os pingos da chuva
Voar ao Brilho da Lua
Brincar com o vento
Planar a toa voando
Voar na imensidão da minha vida
E construir meu momento.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Razões

Eu penso nas
Razões da existências
Contemplando a natureza nesse mundo
Onde as vezes, aparentes coincidências
Tem motivos mais profundos.

Se as cores se misturam pelos campos
E as flores diferentes vivem juntas
E a voz dos ventos na canção de Deus
responde todas as perguntas.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Paz no Coração


Ela é como a canção que o verão canta.
Um sorriso refletido mesmo em uma correnteza.
Ou alguém que está feliz, sozinho ou em uma multidão.
Pode ser centenas de coisas diferentes que acontecem em um dia.
Observe as coisas simples da natureza.
Pois está tudo lá esperando por você.
Sinta a energia que surge com o canto dos passáros.
A alegria que envolve tudo a sua volta,
com seu canto que nos encanta.
Seja como o pássaro que beija a flor e recebe em troca o mel...do Amor.
E com ele aquele momento para sempre,
sem ao mesmos machucar uma pétala.
Ao contrário dos homens,
que tentam sempre preservar um pouco mais o momento.
Levando consigo uma flor.
Observe com toda delicadeza, beleza e quietude do ser.
O canto de um pássaro.
Perceba a essência do momento.
O brilho do Sol nas folhas,
A dança das árvores no vento.
Cortejando o pequenino, que quando canta.
Se mostra um gigante por dentro.
Um canto alegremente, canto que alegra a mente.
Busque o pássaro dentro de você.
Não se pode pensar, há de se sentir.
Sinta toda a vibração do ser,
e use essa ferramenta como um impulso.
Para um próximo passo.
Que vai te levar para mais além,
onde o efeito de atitudes como essas que plantamos no dia a dia
mostre outras virtudes ainda latentes em nós.
Que estamos por aflorar e descobrir, como uma mina de águas cristalinas
que brota da terra, ou uma nascente que sentimos surgir também dentro de nós.
Ensinando como podemos aprender com a natureza.
O homem tem a natureza do Divino
Não imagine...
Perceba o tanto de coisas que podemos descobrir,
compreender, ajudar, ensinar.
Encontre esse canto dentro de você.
Continue fazendo da sua vida um filme bom.
Multiplicando flores nos caminhos da vida.
Onde pessoas possam continuar sorrindo.
Se achando, encontrando, reencontrando...
Se emocionando, sendo felizes.
Paz..
Um dos sentidos da minha vida.
É preciso sentir a razão de ser.
Ouça sua voz,
Deixe muitos ouvirem sua música.
Perceba as asas que você tem.
E o quanto pode voar...
Onde pode ir...
E o quanto longe você pode chegar.
Sinta o vento no seu rosto.
O calor do sol.
A importância de viver.
A alegria de ser feliz.
A paz interior
A conexão com você mesmo.
A conexão com o Divino.
A Paz no Coração.

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Amor (Porto Seguro)

Força acolhedora
Que o silêncio aquieta
Revela amores ocultos
Ordena a desordem
A alma liberta.
Clareia meu coração
Esse oceâno infinito
De ondas incertas
E me conduz
Pela calmaria de suas águas.
Como um barco flutuando
surfando em ondas
Ondulando-se
Faz com que eu encontre
Esse recanto.
Ilumine esse mar imenso
As emoções escondidas
Verdadeiras riquezas
A força e a grandeza
Em todos os cantos
Presentes em mim.
Que esse barco navegue
No embalo da vida
Por praias tranquilas
A encontrar seu destino.
Quero te encontrar
Como o amanhecer
Que surge com o Sol
E revela o frescor
Dos belos dias.
Quero sentir o tempo passar
Levantar as velas ao vento
Sem perder o rumo do barco
deixando pra trás os tormentos.
Luz do amor
Faça do meu coração
Essa orla
Meu espaço
Um Mar acolhedor
Meu porto seguro.
(Ronaldo)

Estradas da Vida


Esta estrada de pedra
E de terra batida
Que surgiu para nós
Nos caminhos da vida
Num mundo tão grande
Cheio de encruzilhadas
Foi bom te encontrar
Numa dessas estradas
Esta estrada de com mata
Que eu ando agora
Me mostrou o que eu buscava
Em outros tempos outrora
Encontrando flores
E muitos ensinos
Compreendi o valor
Também dos espinhos
Vou nessa estrada
Repleta de amor
E os espinhos não causam
Mais tanto ardor
Se tornaram um vento
Que sempre soprando
Trazendo ensinos
Em nosso favor
Por esta estrada
É preciso andar
Por isso estou aqui
E não posso parar
Esta estrada de pedra
Sem energia elétrica
Mais cheia de luz
Ela tem uma estrela
Que quem a conhece
Seu brilho reluz
Bebo essa água
Que veio da fonte
Com ela amplio
O meu Horizonte
Ela ilumina
A minha razão
E o porque de andar
Nessa estrada de Chão
Em cada passo
Que dou nessa estrada
Retiro uma pedra
Da minha jornada
E esse sentimento
Que invade a alma
Me faz compreender
E me deixa feliz
Me mostra a beleza
De cada amanhecer
e a importância de ser
Um eterno aprendiz
Nesta longa estrada da vida
Vou caminhando sem parar
Encontrando flores e espinhos
Ferramentas pro meu despertar.

(Ronaldo)

Pensamentos



Andando com meus pensamentos
sinto-me de repente notado
pelas pessoas em minha volta.
Meus pensamentos são tão altos
Aponto de interferir assim?
Será que podem ouvir o que penso?
Pessoas passam,olham
você,o outro e mais outro.
Em um constante e infinito
mundo de encontros.
Cada um com seus pensamentos
e caminhos.
É bom andar a pé e a toa apenas tentando refletir
e fazer um passo lento e silencioso
alegre e descontraído.
Respirar com calma
contemplar uma árvore
o perfume de uma flor
o vai e vem das ondas.
E admirar também
o vento o tempo e a chuva.
Aproveitar o mundo
sentir tudo que é belo
até tudo durar.
São pequenas coisas
que trabalham nosso interior.
Temos que buscar desenvolver
a sensibilidade para esse aspecto do" Ser".
Ver na simplicidade de tudo
respostas para tantas perguntas do dia a dia.
Busque as coisas mansamente
repare como as ruas não mudam
talvez os nomes.
Não acelere o tempo
acompanhe o rítimo natural de tudo.
A vida se apresenta
nos mínimos detalhes da natureza.
E as respostas também.
O mundo é sua casa..."temporária."
É bom viver em seus encantos
Admire o mundo e sorria,
em apenas um minuto você
pode mudar o dia de alguém...
Principalmente o seu!
(Ronaldo)

Amor e Carinho

Levando amor e carinho
Levando amor e carinho
Sinto a vida brotar na imensidão
Do meu caminho

Sigo alegre e além
Levando amor e carinho
Onde falta a alguém
Sigo alegre e além

No longo caminho da vida
O meu amor despertou
E trago a esperança no peito
Que no teu o amor já brotou

Levando amor e carinho
Levando amor e carinho
Seguindo alegre e além
Encontrando a paz no caminho

Seguindo alegre e além
O amor foi crescendo com calma
E no imenso caminho
A vida perfumou minha alma

Ronaldo

Colibri

Queria ser um pássaro voando
Poder tocar uma flor
sentir o açucar do mel
Também me chamar Beija-flor

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Amanhecer em Nós



Os pássaros silenciosos
esperam a chegada do Sol
que vem surgindo no horizonte
em mais uma Jornada.
Como é bom o amanhecer
com o sol no horizonte
anunciando o novo dia
ver a beleza da Aurora
quando a natureza
tantas cores irradia.
Vai ser um dia bom
pois a manhã brilha
com o peito respiro
transmitindo minha alegria.
Quero respirar o perfume da manhã
o cheiro da mata, natureza e vida
sentir o orvalho na pele
e o perfume desta manhã florida.
Quero inspirar com leveza
e no silêncio encontrar a paz
e conviver com ela
e encontrar Deus
no meio da minha natureza.
Cantam os pássaros
saudando o amanhecer
e completam a manhã
com suas alegrias.
A manhã traz uma dança da vida
é um show da natureza
nos mostrando
como é bom
um novo dia.
As nuvens enfeitando um céu dourado
umas brancas como o algodão
com meus pensamentos a mergulhar
busco entender tanta coisas
em meio essa imensidão.
Vendo o Sol surgir
com sua explosão matinal
me cai uma claridade
de forma sensacional.
A gente recicla a vida
analisa o que é viver
então tudo recomeça
é um novo ciclo da vida
nos ensinando a crescer.
Esse Sol encontrou uma brecha
no meu alvorecer
espalhou luz e amor.
Quando o Sol aparece
tudo é esperança luz e harmonia
transforma a escuridão em claridade
transforma o silêncio em alegria.
Permite sentir a vida
contemplar as belezas
a cada amanhecer, a cada sol nascente
a cada novo dia dentro da gente.
O amanhecer é um presente
presente de todo dia
o Sol é luz é calor é vida.
Sol dessa manhã
que vem me trazer o calor
que todo sua força irradia
vem realçar as cores
mostrar sua força e grandeza
presentes em mim.
Sol que surge
e alegra o coração da gente
neste novo alvorecer
que eu compreenda
o que é realmente viver.
Manhã transparente
que o sol derrame seus raios cristalinos
sobre as casas, sobre os homens, sobre as matas.
Doce claridade do Sol
sempre radiosas que existem
dentro dos homens, nas árvores das ruas
por sobre as cidades, na face sua.
A manhã está no chão
está nas palmeiras
num pedacinho da rua
na roupa estendida no varal
num canto de pássaro contente
e também no coração da gente.
(Rooh)

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Horizontes Perfeitos

Como uma pipa

Quero ser a extensão do menino
como uma pipa no ar
dando linha ao vento
me fazendo voar.
Tirando os pés do chão
subir e descer nesse céu
mas sem perder a razão.
Colorido como a vida
mais leve que um pensamento
voar no azul do céu
me confundir com o firmamento.
Ter os verdes das matas
o marrom do chão
ser dourado como o Sol
ter o branco do algodão.
Olhar o mundo do alto
pequeno como um brinquedo
a vida crescendo lá em baixo
aqui dentro e no pensamento.
Quero ser uma pipa no ar
como a extensão do menino
subir e descer com o vento
que vai me levando sorrindo.
Aprender com as coisas simples
flutuar sentindo o vento
o ar calmo e puro
perceber o espaço em silêncio.
Fazer movimentos longos
aproveitar meu momento
riscar o imenso azul
dando linha ao tempo.
sentindo a brisa do alto
e como é belo o momento
voar nesse imenso azul
como uma pipa no tempo.
me identificar com o arco íris
e todas as cores que tem
ter todas as cores das flores
planícies e montanhas
das praias e os mares também.
Ser como um menino
que enquanto vai vivendo
ir se descobrindo
e o quanto vai aprendendo
se divertindo.
Ouse, sonhe
viva sua aventura de criança
voe alto liberte-se
por toda essa imensidão
como uma pipa no ar
sem o apego do chão.
voe alto, liberte-se
viva sua aventura de menino
como uma pipa no ar
que vai desenhando caminhos.
veja a vida como um garoto
seja feliz com a vida que tem
aprenda com a vida brincando
se tornando um novo alguém.
somos meninos
brincando de viver
meninos atrás da infância
e na meninice nova sendo criança
buscando amadurecer.
(Rooh)

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Borboletas







Borboleta colorida
que gosta de voar
vai brincando com o vento
e com a flor do manacá
E pensar que um dia
pelo chão você andava
hoje encanta com seu brilho
todo canto onde passa
Vai voando Borboleta
encantando onde passa
com seu brilho cintilante
vai batendo suas asas
Suas asas coloridas
tantas cores você tem
faz nascer dentro da gente
um querer de querer bem
Borboleta cintilante
que gosta de voar
vai voando para o alto
com seu brilho sem parar
Vai voando Borboleta
por esta imensidão
e brincando com as nuvens
como fossem de algodão
Borboletas amarelas
que gosta de voar
vai brincado com a luz
vai girando sem parar
Você tem o mundo inteiro
e as asas pra voar
mas só brinca com a luz
de ciranda, cirandar
Vai voando Borboleta
alegrando seus irmãos
e a paz que vem chegando
vai enchendo o coração
Vai voando Borboleta
alegrando onde passa
vai voar por este mundo
vai batendo suas asas
Borboleta, Borboleta
que gosta de voar
vai voando em flor, em flor
vai voando sem parar
Você é um mensageiro de Paz
que surge com o verão
e faz nascer a primavera de flores
dentro do meu coração
Borboleta, Borboleta
que gosta de brincar
vai voando com a luz
que o dia fez rair
Borboleta, Borboleta
de ciranda a cirandar
vem colhendo o perfume
que o Amor nos faz brotar.

terça-feira, 28 de julho de 2009

João de Barro

Sua cor marrom
seus olhinhos dourados
tocou meu coração
de um jeito encantado
Pássaro lindo
todo dia te vejo
pular pelo gramado
como se fosse um menino
um menino levado
João de Barro, João de Barro
Como foi que você fez
pra crescer sábio assim?
foi brincando em poça d'agua
no cantinho do jardim?
O tempo foi passando
e o pássaro crescendo
como as flores desabrochando
o tempo todo,todo tempo
João de Barro, João de Barro
Engenheiro você é
fez uma casa na árvore
só com o barro
bico e o pé
Pássaro marrom
de olhos dourados
ainda brinca no chão
no chão ao meu lado
João de Barro, João de Barro
Sua casa na árvore
Lá do alto nos seduz
com toda a simplicidade
sem agua e nem luz
Pássaro lindo
que por aqui voou
brincando no campo
um ensino deixou
Bicando o barro
e as pedrinhas do chão
ele fez um ninho
no meu e no seu coração
João de Barro, João de Barro
Um mestre de obra
vive em seu coração
e construiu sua casa
só com o barro do chão
Pássaro lindo
de olhos dourados
sua cor marrom
seu jeito encantado
João de Barro, João de Barro
O grande arquiteto
uma semente plantou
e no seu coração
essa semente vingou
O seu canto alegrou
o meu coração
e me mostrou o valor
do barro do chão
Vendo a chuva cair
corro logo pro terreiro
vou pensando no jardim
e naquele lamaceiro
João de Barro, João de Barro
Olha só o que me fez
no começo eu estranhava
mas perdi a timidez
Desta casa ai do alto
da pra ver nosso jardim
não me olhe desse jeito
com o pescoço torto assim
João de Barro, João de Barro
Desta casa ai do alto
olhe só o que me aprontou
e não repare nessa lama ...
Pois João de Barro ...Eu também sou!
(Ronaldo)

Quebrando Correntes